Filha do Mal: Filme sobre exorcismo é vice-líder no Brasil

Filha do Mal: Filme sobre exorcismo é vice-líder no Brasil

 

http://cinema.gospelprime.com.br/filme-de-terror-a-filha-do-mal-gera-criticas-por-abordagem-exagerada-de-exorcismo/

Filha do Mal estreou na última sexta-feira (3) e ficou em segundo lugar na lista de bilheterias no Brasil durante o fim de semana, arrecadando mais de R$ 2 milhões.

O sucesso também aconteceu nos Estados Unidos, “The Devil Inside” superou Missão Impossível 4 e arrecadou 34 milhões de dólares somente nos EUA e Canadá. Para surpresa da mídia especializada, o filme de terror entra para a história do cinema americano como a terceira melhor média de público por sala em estreias em janeiro.

A obra é um falso documentário, no estilo Atividade Paranormal, que foi muito criticado por sites de cinema antes do seu lançamento. O prestigiado site Rotten Tomatoes, que contabiliza as críticas publicadas no país, indicava apenas 7% de opiniões positivas.

A votação da audiência da empresa de pesquisas CinemaScore mostrou que 16% dos entrevistados deram ao filme a nota máxima, “A”,   enquanto 19% deram a mínima, um “F”. Dois terços do público ouvido classificou o filme com nota “C” ou menos.

O estúdio Paramount, que produziu o longa havia feito projeções para US$ 8 milhões no primeiro final de semana, o que já seria um bom lucro considerando seu baixo custo de produção, apenas US$ 1 milhão.

As previsões mais otimistas estimavam um lucro de U$20 milhões, número que foi ultrapassado na primeira semana mesmo sem uma divulgação convencional nem grandes estrelas no filme.

A Paramount disse que já esperava essa “polarização” das audiências, com misto de amor e ódio por parte de quem assistiu.

“Muitas pessoas adoraram amaneira como ficaram perturbadas ao assistirem”, explica Don Harris, presidente de distribuição do estúdio. Ele creditou o sucesso da estreia do filme a uma estratégia de marketing semelhante ao que foi feito para a série Atividade Paranormal, que já está na terceira parte e em breve deve lançar uma quarta sequência.

“Nossa campanha foi muito parecida com ‘Paranormal’. Usamos a internet para despertar a curiosidade dos espectadores mais jovens, que são fãs deste gênero”, disse ele. De fato, o filme atraiu um público mais jovem, com 59% dos espectadores com menos de 25 anos.

Uma das estratégias usadas foi a exibição do filme dentro de uma igreja católica na cidade de Pasadena, Califórnia. Atores vestidos de padres “investigavam” os expectadores para ver se algum deles estava possuído.

O que para alguns foi apenas uma brincadeira, para outros foi motivo de zombaria. Grupos católicos se mobilizaram pela Internet recomendando o boicote ao filme que, embora rodado na Romênia, tem parte da história passada no Vaticano.

.

“A Filha do Mal” foi dirigido por William Brent Bell. As filmagens foram feitas em Roma e Bucareste. Trata-se da história de que uma mulher (a brasileira Fernanda Andrade) que decide investigar os exorcismos de sua mãe, Maria Rossi (Suzan Crowley).

Em 1989, Maria confessou que havia matado brutalmente três pessoas. Mas não tem domínio sobre sue corpo. Cerca de 20 anos mais tarde, sua filha Isabella tenta compreender a verdade sobre o que aconteceu naquela noite.

Ela viaja até o Hospital para Criminosos Insanos na Itália, onde sua mãe foi detida, para determinar se ela é doente mental ou se está possuída pelo demônio.

Quando ela recruta dois jovens exorcistas do Vaticano (Simon Quarterman e Evan Helmuth) para curarem sua mãe usando métodos não convencionais que combinam ciência e religião, se deparam com os quatro poderosos demônios que possuem Maria.

Trailer:

Traduzido e adaptado de Inflex We Trust e Yahoo News